O verão acabou, mas a hidratação deve continuar !!

       Ouvimos falar durante todo o verão sobre a importância de beber água e manter o organismo hidratado, mas e o restante do ano?? Não é importante??? Com certeza sim, mas como não sentimos falta da água nos dias mais frios, achamos que o corpo não necessita dela, e é aí que nos enganamos.

  •  Nosso corpo chega a ter 80% de água nos primeiros meses de vida, 60%  em um adulto e apenas 50% em pessoas com mais de 60 anos. Com o passar dos anos nosso corpo perde água e nosso organismo começa a ressecar – a pele enruga, diminui o fluxo sanguíneo e as articulações ficam mais rígidas – aumentando a necessidade do consumo de líquidos. Quando estamos bem hidratados, nossa pele fica mais macia e elástica, os cabelos brilhantes e a saúde em dia.
  • A ingestão de água está ligada a dissolver a maioria das substâncias que ingerimos ou produzimos (eliminar toxinas), transportar substancias orgânicas, (principalmente  o oxigênio), regular a temperatura corporal, lubrificar as articulações, aumentar a saciedade precoce reduzindo o apetite (coadjuvante em dietas de emagrecimento, uma vez que não possui caloria nem gordura).
       
  •  Daí dizer, ser um erro beber água apenas quando se tem sede. Fatores como boca seca, mal estar, diminuição da produção salivar e respiração vigorosa pela boca são sinais de que o corpo evidencia que a reposição deve ser imediata.
       
  • A não hidratação pode ocasionar o enfraquecimento dos cabelos, envelhecimento da pele, distúrbios do sono e da memória, ressecamento dos olhos e vias aéreas propiciando conjuntivites, sinusites e até bronquites. Pele esbranquiçada, garganta seca e urina escura são indícios de baixa hidratação.

Na prática de exercícios por exemplo, o organismo desidratado sofre de um desequilíbriode eletrólitos, que podem provocar cãibras nos músculos. Para prevenir
tal situação, o praticante devera’ assegurar-se que se encontra
perfeitamente hidratado, antes e durante o exercício.
Nunca se deve esperar, a sede, ou vontade de beber, de fato, e’ possível
que o organismo desidrate antes disso.

Quando beber

    Sentir sede é um dispositivo falível que nos impede de ficar severamente desidratados.
    A falta de sede mascarada encobre a necessidade real de ingestão.
    A reposição é necessária em: dietas hiperprotéicas (ricas em proteínas) ou hipersódicas (ricas em sal), prática de atividade física, ambientes quente, frio, seco, ou movidos a ar condicionado (baixa umidade), uso de bronzeamento artificial, demasiada exposição ao sol e doença.
 
Retenção de Água no Organismo

O sódio, é um dos principais compostos que favorece a retenção da água
no organismo. Nos dias mais frios, temos a tendência em ingerir alimentos mais calóricos e consequentemente com mais sódio. Quanto menor for o nível de ingestão de água no organismo, menor será a capacidade de eliminar do corpo a presença excessiva de sódio.
Se um individuo, após ter ingerido uma determinada quantidade de comidas salgadas ou com elevada concentração de sódio, não compensar o organismo com a presença de água, o corpo irá extrair dos intestinos, a água necessária para a dissolução do sódio.

Quanto beber

    A média é de  8  a 11 copos de água por dia.    Vale dizer que a ingestão deverá começar em jejum, incluindo a sua ingestão de meia hora antes das principais refeições ou uma após.
    O aconselhável é que essa ingestão adequada e regular deve ser incrementada principalmente nos intervalos entre as refeições. Para calcular o consumo diário ideal, multiplique o seu peso por 0,03. Por exemplo, um adulto que pesa 70 kg deve consumir por volta de 2,1 litros de líquidos por dia

Como beber

   
    As perdas exatas durante o exercício devem ser monitorizadas pelo peso do corpo (pesar-se antes e depois revertendo a perda em Kg para o equivalente em ml de água) e pela cor da urina  (urina clara- boa hidratação, urina escura- desidratação).
   

Quanto ao uso dos isotônicos, indica-se apenas em eventos que durem mais de 4Hs, particularmente quando as condições ambientais forem quentes e úmidas.
    Em eventos com duração inferior a quatro horas recomenda-se apenas a ingestão de água.

  • Não é só a água que contribui para a hidratação: frutas, legumes, sucos e outras bebidas também hidratam, mas podem fazer diferença na balança. Os líquidos gasosos hidratam 50% menos que os não gasosos e as bebidas alcoólicas desidratam o corpo, por isso, para cada copo de bebida alcoólica, tome dois de água.
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: