Dicas de Tipografia – Parte 1

Que saudade dos tempos de colégio! Tudo era tão simples… Ou melhor, quase tudo. Essas réguas de letras deixavam os trabalhos nas cartolinas ou nas folhas de papel almaço mais bonitos mas também deixavam as mãos todas marcadas de canetinha. E demorava… trabalho árduo pro resultado final ser meia-boca, inevitavelmente torto e com cheiro esquisito. Hoje em dia é só escrever, escolher a fonte e imprimir. Por isso o texto de hoje é sobre Tipografia, isto é, a arte e técnica de compor um texto a fim de tornar a linguagem visível.

A função tradicional da tipografia é criar textos de fácil leitura, coerentes e visualmente agradáveis, sem que o leitor tenha que se preocupar em decifrar as letras. Porém, essa funcionalidade tipográfica é relativa. Devido à grande quantidade de informação visual, a apresentação do texto em formas não convencionais é um artifício muito usado para destacar o conteúdo e estimular a curiosidade do leitor.

São basicamente 2 tipos de funções:

– Tipografia Para Texto: Concebidas para serem legíveis e de fácil leitura através de uma variedade de tamanhos.

– Tipografia Para Exposição: Projetadas para chamarem a atenção. Podem ser mais elaboradas, expressivas, com estilos variados e com foco no design.

Segue abaixo algumas dicas de Tipografia para Texto:

Layout

Deixe espaços em branco e use imagens como complemento. As imagens ajudam a criar um fluxo através do texto além de dar ao leitor um lugar para descansar.

Alinhamento

O texto pode ser centralizado, justificado, alinhado à esquerda ou à direita. Justificado à esquerda é geralmente melhor para blocos longos de textos impressos.

Parágrafos

Deixar uma linha de espaço entre os parágrafos ajuda a leitura. Ao usar ornamentos nos parágrafos opte pelo mesmo símbolo a fim de criar unidade no texto.

Entrelinhas

É bom deixar pelo menos 25% a 30% maior do que o tamanho da fonte. 50% maior deixa o texto bem mais legível. Se optar por deixar pouco espaço entre as linhas certifique-se de que os ascendentes (partes de cima das letras, como o t, f, d, etc) e descendentes (partes de baixo da letras, como o p, q, g) não se sobreponham.

Opções de Letras

Caixa Alta (letras maiúsculas), Caixa baixa (minúsculas) e Versaletes (pequenas maiúsculas ou small caps). Minúsculas são mais fáceis de ler em blocos maiores de texto. Maiúsculas podem funcionar bem em blocos curtos de texto e para dar destaque.

Títulos

Devem ser maiores que o resto do texto para dar destaque e estabelecer hierarquia visual.

Cor

Quanto maior o contraste entre o texto e fundo, mais legível o texto será.

Estilo da fonte

Itálico e negrito são cansativos em blocos longos de texto. Utilize em pequenas doses.

Fontes

Escolha fontes legíveis e que sejam coerentes com o assunto do texto. Por exemplo, usar Comic Sans (que é uma fonte considerada divertida) em uma advertência pode tirar o tom de seriedade da informação a ser transmitida.

As fontes são dividas em:

– Serifas/Serif: Possuem pequenos traços no fim das hastes das letra e são indicadas para livros e textos impressos.

– Sem Serifas/Sans-serif: Não possuem os traços nas extremidade e são indicadas para web já que são melhores para serem lidas em tamanhos menores.

– Cursivas: Imitam as letras escritas à mão.

– Dingbats: Símbolos e ornamentos representando as letras.

A regra de ouro é usar 2 fontes (3 no máximo). Experiemnte contrastar uma serif e sans-serif para destacar partes do texto.

 

No próximo post, dicas sobre Tipografia Para Exposição.

Boa semana para todos!

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: