Quando perdemos alguém querido…

A maioria de nós já passou pela situação de perder alguém ou algo muito querido: o marido, a esposa, um filho, um irmão, um tio, um avô ou uma avó, ou mesmo um bichinho de estimação muito companheiro. Quem ainda não passou pela situação, um dia, infelizmente, irá passar, apesar de todas as nossas tentativas para o contrário.

Na tentativa de nos ajudar e dar apoio, pessoas próximas ou muito bem intencionadas tentam nos consolar da melhor maneira que podem, mas aquela dor não passa na hora. Dizem que “o tempo cura tudo”, que “ela está num lugar melhor”, que agora a pessoa “já não está mais sofrendo”. Nem sempre reagimos bem a essas frases, sentindo raiva, ressentimento, indignação: “como alguém poderia me dizer essas coisas achando que vou me sentir melhor????”

Cada um de nós reage de um jeito a uma mesma perda. Alguns preferem ficar sozinhos, isolados. Outros preferem “fingir” que nada aconteceu continuando a trabalhar, fazendo as tarefas cotidianas do mesmo jeito. Outros ainda tomam conta de todas as burocracias já que “alguém deve fazê-las”. Outros choram incessantemente, gritam ou brigam com Deus e com o falecido, em busca de tentar entender o por quê de isso ter acontecido.

 

Abaixo listo algumas reações comuns do luto:

- choque

- tristeza

- raiva

- culpa

- solidão

- ansiedade

- insônia ou aumento de sono

- estresse

- irritação

- agitação

- confusão

- dificuldade de atenção e de memória

- perda ou aumento do apetite

- sonhos com o falecido

- inquietação

- procurar pelo falecido

- falta de energia

- falta de ar, entre outras.

 

Sentimos que a vida nunca mais será a mesma e não há nada que possa nos retirar dessa dor de imediato. O importante é saber que essas reações são naturais e que, apesar de a vida ter mudado, devemos procurar contar com outras pessoas de nossa confiança, como a família ou amigos queridos.

Nesse momento é importantíssimo que você consiga se respeitar e se cuidar. Caso seja necessário, pelo menos num primeiro momento, você pode pensar em quem poderá ajudá-lo com a casa, o trabalho e as crianças, adolescentes, idosos ou bichos de estimação. No início algumas coisas estarão confusas e toda ajuda será bem vinda: mas apenas se você considerá-la realmente necessária! O importante é realmente se respeitar!

Caso alguns sintomas persistam incomodando e atrapalhando suas atividades diárias, além de colocar você ou outros em risco, procure ajuda médica! Um apoio maior também poderá lhe ajudar nesse período difícil caso não esteja conseguindo enfrentá-lo sozinho e com familiares e amigos. Procurar um psicólogo para apoiá-lo e ajudá-lo nesse momento difícil pode ser interessante.

Outras dicas e mais informações podem ser encontradas no site do Instituto 4 Estações: http://4estacoes.com/dicas.asp, especializado em perdas e luto.

 

 

iaraboccato@gmail.com

About these ads

Sobre Iara Boccato
Psicóloga

2 Responses to Quando perdemos alguém querido…

  1. angela disse:

    Olá! Sei bem o que é perder as pessoas queridas.Como essa situação mais cedo ou mais tarde acontecerá com todos e não tem jeito, temos que aceitar e se conformar. Vou citar o que aconeceu comigo no ano de 1999; em 09/06 perdi uma tia, em 09/07 perdi meu pai e em 09/11 perdi oura dia.
    Nem preciso te dizer como fiquei. Depois dessa experiência mudei muito minha maneira de ser. Aprendi muito com a perda. Um abraço.

  2. Iara Boccato disse:

    Angela,

    obrigada pelo depoimento! Essas situações são difíceis mas nos dão oportunidade de aprender e crescer.

    Abraço

    Iara

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: